Blog


5 hábitos simples para superar o nervosismo

O nervosismo pode começar a ser sentido na forma de tremor. Em seguida, a pressão aumenta. A mãos ou os pés agitam-se. As palmas das mãos ficam húmidas e você começa a sentir-se como se não fosse você. A calma interior desaparece e dá lugar à agitação. O nervosismo está de volta, como um velho amigo que você não quer ver. Chegou num momento inoportuno, como por exemplo, antes de uma reunião de trabalho ou no dia de um exame. Então, o que você pode fazer nesse momento? Evitar os compromissos, e elaborar uma desculpa convincente ou simplesmente cancelar o que era importante para você?  Mas será o melhor? Acredito que não. Perante o nervosismo, importa aceitá-lo, compreendê-lo e desenvolver hábitos e estratégias que ajudam a lidar com este desafio de maneira mais eficaz e proveitosa.

“Não antecipe problemas ou preocupações sobre o que pode nunca acontecer. Mantenha-se na luz do sol.” – Benjamin Franklin

“Se eu não treinar o suficiente, é claro que estou nervoso.” – Haile Gebrselassie

Em seguida apresento cinco hábitos simples para superar o nervosismo em situações sociais:

1. Se for possível prepare-se 

Pode parecer um pouco óbvio, mas fazer uma boa preparação atempadamente e não no último minuto, não tendo necessariamente de ser perfeita, pode fazer uma grande diferença no resultado. Você vai sentir-se mais seguro de si e descontraído sobre o que está prestes a fazer.

  • Se você tem uma reunião importante, faça o seu trabalho de casa, ficando na posse da informação necessária acerca do que pode surgir na reunião.
  • Se você tem um encontro, importa pensar em dois ou três tópicos ou perguntas que possa abordar no caso da conversa não fluir naturalmente.
  • Se você tem uma entrevista de trabalho, pense sobre o que eles podem pedir-lhe e prepare algumas boas respostas.

2. Pergunte a si mesmo: qual a pior coisa que poderia realmente acontecer?

Esta pergunta pode ajudá-lo a perceber que você está a exagerar e a criar mentalmente um cenário negativo e fora da realidade. No entanto, mesmo que a sua resposta seja realisticamente negativa, o fato de imaginar o que de pior poderia acontecer, pode conduzi-lo a perceber que o seu medo e o seu nervosismo não são assim tão incómodos. Ao confrontar-se com um baixo nível de nervosismo perante o cenário negativo, irá aumentar a sua confiança no resultado esperado e consequentemente acalmá-lo.  

nervoso

3. Visualize o acontecimento ou situação de uma forma positiva

É muito fácil ficar preso nas visualizações negativas usuais e habituais que a nossa mente cria quando nos sentimos nervosos. Assim sendo, importa que inicialmente você tente acalmar-se fisicamente. Pode ouvir uma musica relaxante, tomar um chá ou dar um passeio. Seja o que você escolher, no momento que se sinta mais tranquilo visualize-se na situação futura causadora do seu nervosismo.

Em seguida, escolha duas ou três coisas que você teme acontecerem e imagine-se a lidar positivamente com elas. Veja-se sendo positivo, confiante e a conseguir ter os comportamentos desejados. Veja o resultado pretendido na sua mente. Não me refiro ao resultado propriamente dito, mas sim às suas ações que permitem chegar ao resultado. Depois, finalize visualizando o que já aconteceu, por exemplo, que a reunião acabou com você a ser bem sucedido. Perceba como você se sente? Recorde as palavras que você disse e a atitude que teve. 

4. Respire profundamente para acalmar-se

Poucos minutos antes de entrar na situação que o deixa nervoso importa reduzir a excitação fisiológica. Pequenas coisas podem ajudá-lo. Andar mais devagar para o ponto de encontro. Mover-se mais devagar. Parar alguns minutos e visualizar alguns cenários do ponto 3.

Paralelamente, utilize a sua respiração. Respire um pouco mais profundo do que você costuma fazer. Certifique-se que ao inspirar o seu abdômen se estende e ao expirar se contrai. Foque a sua atenção por alguns instantes no ar entrando e saindo do seu nariz. Isso vai acalmá-lo, facilitando a organização dos seus pensamentos.  

5. Lembre-se: as pessoas têm outras coisas mais importantes para elas do que pensar em você 

Você pode sentir-se como se todo mundo estivesse olhando para os seus comportamentos, e tivessem atentos a tudo o que você faz. Essa percepção faz aumentar ainda mais o seu nervosismo e insegurança naquilo que faz. Mas, eu quero dizer-lhe que certamente esse não é um sentimento realista, ele é construído ilusoriamente por você. As outras pessoas simplesmente não se importam muito sobre o que você faz. Só porque você pensa muito sobre o que você faz e diz, não significa que os outros façam isso também. Elas têm as suas próprias preocupações, medos e inseguranças.

Esta tomada de consciência pode fazer você sentir-se um pouco menos importante. Mas por certo, irá libertá-lo um pouco mais e dar-lhe segurança e tranquilidade para realizar os seus objetivos.